Sem Papas Na Língua

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A tal da beleza.




Gosto, religião e futebol realmente não se discutem. Mas sabe?! Quero dizer aqui o que é beleza pra mim...

Uma pessoa bonita nem sempre é aquela que se encaixa no padrão instituído pela sociedade, de que deve ser uma pessoa branca, loira, de cabelos lisos e olhos claro, ah e magra. Iiiih não é não hein! 

Uma pessoa bonita pode ter essas qualidades, mas se tornará feia se ela for uma pessoa que deseja o mal para os outros, que está o tempo todo afim de ser melhor que todos os que estiverem a sua volta. Se tornará feia se ela for uma pessoa antipática, de poucos sorrisos e achar que tudo o que o outro fizer é bobeira.

Bonita é a pessoa que tem atributos interiores, esses sim merecem status e brilho. Ela é bonita se está sempre de bem com a vida, se os dias de chuva na vida dela forem acompanhados de um guarda-chuva colorido de sentimentos de solução para os próprios problemas.

A pessoa se torna bonita quando ela não força ser o que não é. Quando ela vê na vida a possibilidade de fazer sempre alguém se sentir bem pelo menos uma vez ao dia. A pessoa se torna bonita quando ela não nega ajuda quando ela pode ajudar. Ela se torna linda, quando exala leveza no modo de tratar alguém, quando ela ri alto de si mesma e não afim de menosprezar alguém, aí sim ela se torna feia.

Feia é a pessoa que mente pro outro afim de se beneficiar, quando acha que pode tudo.
A pessoa é feia quando acredita que na vida não há mais chance de ser feliz, lembrando que felicidade é a própria vida, de que devemos agradecer todos os dias ao criador. Se torna bela quando ela reconhece que na vida há sempre novas maneiras de solucionar algo. Bonita é a pessoa simpática. 

Ser bonito não está na roupa que veste, no tamanho do corpo, na cor dos cabelos. Ser bonito não está na cor dos olhos, no gênero que é. Ser bonito independe de quanto você tem no banco ou no bolso, de onde você mora, se tem carro ou não. Beleza é algo que vem de dentro pra fora.

Porque bonita mesmo é a pessoa que não tem vergonha de ser feliz, não tem vergonha de ser quem é e principalmente não tem que fazer ninguém infeliz.

Não existe isso de "BONITO", o que pode ser bonito pra mim, pode não ser pra você e vice-verso. Gosto é gosto, não tem muito o que explicar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário